23/06/2017

[Animação] Ghost in the Shell: Impressões e Checklist



"Ser humano é transformar-se continuamente."


Introdução

Atualizado em 14/01/2018

Ghost in the Shell ou GITS em poucas palavras: bonito, inteligente e provocador. Melhor do que quase tudo que é feito hoje em dia. 

Claro que GITS influenciou Matrix (1999) e claro que ninguém deu muita importância a ele em 1995 aqui no Brasil, sendo um dos tesouros perdidos dos longa-metragem, mas essa situação tende a mudar com o lançamento do filme neste ano.

Sente só essa frase: 

"Quando os computadores tornaram possível externalizar memórias, você deveria ter considerado todas as implicações disto."

A franquia repensa de modo profundo a relação entre o homem e o possível desenvolvimento da tecnologia.


Checklist



Eis a lista de leitura de obras animadas dessa franquia:



  • Ghost in the Shell (1995) e Ghost in the Shell 2.0 (2008): Em 2008 foi lançado Ghost in the Shell 2.0, é o mesmo filme de 1995, com gráficos e som retrabalhados. A história é bela, profunda e instigante. 
  • Ghost in the Shell 2: Innocence (2004); Se passa cronologicamente depois da animação de 1995. Foi feita com tecnologias especiais que a tornaram uma animação com qualidade visual e sonora superior.
  • Ghost in the Shell: Stand Alone Complex - Solid State Society (2006): - é baseado no filme Ghost in the Shell porém não precisa ser visto em sequência. O filme seria um episódio afastado da série.
  • Aqui começa uma alteração na cronologia em relação às animações anteriores, inclusive com alguns personagens parcialmente reformulados.
  • Ghost in the Shell: Stand Alone Complex 2nd GIG (2002 - 2005): Stand Alone Complex tem duas partes, 1st GIG (primeiro trabalho) e 2nd GIG (segundo trabalho), cada uma delas tendo 26 episódios
  • Ghost in the Shell: Arise (2013-2014): consiste em quatro OVA's de aproximadamente 1 hora.
  • Ghost in the Shell: Arise ­ Border 1 ­ Ghost Pain Ghost in the Shell: Arise ­ Border 2 ­ Ghost Whispers Ghost in the Shell: Arise ­ Border 3 ­ Ghost Tears Ghost in the Shell: Arise ­ Border 4 ­ Ghost Stands Alone;
  • Ghost in the Shell: Arise - Alternative Architecture (2015): Esse anime reconta o que aconteceu nas quatro OVA's Arise. Portanto, recomendo que assista somente aos episódios 9 e 10, pois eles dão continuidade à história.
  • Ghost in the Shell (2015)Ambientado após os eventos de Ghost in the Shell: Arise, o filme envolve o assassinato do Primeiro-Ministro do Japão que é publicamente descrito como o "maior evento desde a guerra".
  • Cabe a Seção de Segurança Pública 9 auxiliada pelo filho do Primeiro-Ministro, Osamu Fujimoto, e liderada pela Major Motoko Kusanagi, descobrir a verdadeira natureza do assassinato.
  • Ghost in the Shell (2017): o filme é inspirado na animação e no mangá, mas não reflete a profundidade da obra, não trabalhando nem com os mesmo personagens, mesmo assim podemos ver diversas cenas clássicas nele. 


Ghost in the Shell  - Videogame (1997)




Para o saudoso playstation 1. O jogo tem uma alta dificuldade, mas é interessante pelas animações exclusivas. Nele o jogador comanda um tanque (tachikoma) que parece uma aranha e executa missões. 

Só consegui chegar ao final com cheats e jogando no Ouya.

Perfect Book (2017 - JBC)


Lançamento recente, esse lindo livro em brochura da editora JBC ajuda a entender a obra animada recapitulando todas as animações e fazendo comparações. 

Não é indispensável, mas ficou muito bonito e bem feito, cheio de detalhes para nerds.

Conclusão 


Conforme explica Thais Lara:

"Ghost in the Shell não é destinado ás crianças, mais sim para o fãs de animes que se preze, e que tem um interesse em conhecer um filme de excelente estética, bem como alimento intelectual.
Um lindo filme que me fez viajar em seus conceitos e que me proporcionou um momento de reflexão único.
Um futuro governado pelas tecnologias, a verdadeira humanidade sendo esquecida, acho que isso resume bem o que é Ghost in the Shell."

Enfim: veja e não se arrependerás.


Grande abraço!


P.s.: Agradecimentos ao colega Mago Implacável.

8 comentários:

  1. Assisti às duas primeiras animações há bastante tempo. Conexão lenta, na época, baixávamos tudo em RMVB aos pedaços. Mas era gratificante. Sempre adorei esses animés e acho que o longa será uma bosta. "Acho". Ao menos, como vc mesmo disse, um público considerável poderá ser atraído para o material de qualidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. K,

      atualmente é possível achar todas essas animações com qualidade HD. Isso faz diferença, por exemplo, em Ghost in the Shell 2: Innocence (2004), que foi feita com uma qualidade fora de série, tanto gráfica quanto sonora.

      abç!

      Excluir
  2. Eu acho que o primeiro filme serviu mais para mostrar os recursos da época e ambientação além de pegar somente uma das histórias do mangá original. Eu prefiro a série animada, ela expandia mais o universo e os personagens são um pouco mais aprofundados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme em termos de estória não me cativou, mas serve também para popularizar a franquia e mostrar como poderiam ser os personagens em carne e osso.

      abç!

      Excluir
  3. Excelente Scant! Principalmente a listinha de referência, gostei mesmo. Eu só assisti o primeiro filme, mas amei. GITS é um tesão e levanta questões bem maduras. Se fosse possível externalizar memórias e colocá-las em um pendrive, um novo ramo do direito precisaria ser criado.
    Abração Scant

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Direito tem fica bem atrás do desenvolvimento social. Um novo ramo também penso que seria necessário.

      abç!

      Excluir
  4. Quando assisti GITS não possuía a maturidade necessária para compreender e extrair o real significado do anime.
    Vou baixar e rever!
    Viu o filme lançado? Presta? Certamente será bacana!
    Vlw Scant!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorde,

      É uma animação bem densa e vale a pena ver de novo.

      O filme em termos de estória não me cativou, mas serve também para popularizar a franquia e mostrar como poderiam ser os personagens em carne e osso.

      abç!

      Excluir

Você não tem que comentar, mas, se o fizer, talvez aprendamos algo juntos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...