16/01/2017

[Texto] Sete Princípios Para Ficar Bom em Qualquer Coisa



Pessoal, resolvi adaptar esse excelente texto de João Carlos Gatto de Jesus Almeida direcionado ao estudo do xadrez, pois esses princípios podem ser aplicados a qualquer coisa na vida.


1) Individualidade -  É preciso ter em mente que alguns irão progredir mais rápido, outros nem tanto. Então não desanime .Cada pessoa reage de maneira diferente ao mesmo tipo de treinamento. 

Todos nós temos  o nosso próprio ritmo de aprendizagem ou desenvolvimento e devemos respeitá-lo. 


Mas atenção: respeitar o ritmo não significa acomodar e achar que não progredirá mais do que o ponto onde já está!




2) Sobrecarga -  Em qualquer treino ou estudo é necessário variações e sobrecargas para que você progrida.

No treino ou estudo não basta fazer sempre a mesma coisa, deve-se sempre aumentar a carga, que poderia ser representada aqui por novos desafios, problemas mais complexos, exercícios cada vez mais difíceis.


3) Adaptação -  Poderíamos dizer que é o mesmo que recuperação. 

Explico: a medida que você vai treinando seu cérebro ele vai se adaptando aos novos conhecimentos e estímulos. Não obstante, você ficará saturado e até mesmo com um “overtraining” o que prejudicará seu progresso. É necessário dar um tempo para a recuperação evitando assim a estafa ou estresse mental.


Diversas pesquisas científicas têm comprovado que o cérebro precisa de cerca de 10 minutos para “emergir” no treinamento e se sobrecarrega após 45 minutos! 

Ou seja, nos 10 primeiros minutos você não tem ainda a concentração absoluta, qualquer coisa poderá distrai-lo e após 45 minutos você poderá perder a concentração por causa da saturação mental! (mas lembre-se do primeiro princípio! cada pessoa é uma pessoa).  



Minha sugestão é:
  • Após 45 ou 50 minutos de treino, dê uma pausa de 15 minutos para se recuperar
  • Procure tomar um pouco de água, faça alguns alongamentos, ouça uma música, etc. 
  • Não vale aproveitar os 15 minutos de pausa para ficar navegando na Internet se os seus 45 minutos de treino foram no computador! Você precisa fazer algo que descanse também os olhos e a mente!


4) Progressão -  Assim que o cérebro ou seu corpo se adapta a nova onda de treinamento é necessário uma nova sobrecarga para você continuar se desenvolvendo. 

Aqui é necessário aumentar também o tempo dedicado a cada parte do treino:


  • No primeiro mês faça apenas uma hora de treino diário (ou 30 minutos, se não conseguir mais). 
  • No segundo mês amplie para duas horas (sempre respeitando a pausa de 15 minutos).
  • Nos meses seguintes vá aumentando o tempo até descobrir o seu limite.

5) Especificidade -  Você só vai melhorar o seu jogo se jogar! 


  • Você só vai melhorar a sua natação se nadar.
  • Você só vai melhorar o estudo para concursos se fizer concursos públicos. 
  • Você só vai melhorar sua educação financeira se investir.
  • Você só vai melhorar seu desempenho sexual... bem, acho que já entendeu. 


Não adianta nada estudar teoria meses e meses e não jogar!  É imprescindível você colocar em prática, o que vem estudando, em competições ou atividades reais. 

Só assim você adquirirá um “feedback” para fazer pequenas correções, se houver necessidade, no seu plano de treinamento enxadrístico.

Procure jogar contra humanos, sejam aqueles  amigos do bairro e/ou adversários desconhecidos em torneios. Lembra que temos que variar constantemente? Não vale jogar sempre com o mesmo adversário. 

Jogue também pela Internet... procure jogar os mais diversos ritmos, mas em especial àquele que você provavelmente mais jogará em torneios.


O importante é que JOGUE!!


6) Reversibilidade -  Você já reparou que quando fica umas duas semanas sem jogar ou treinar, ao tentar jogar um pouco com os colegas acaba levando chumbo? 

Isto porque você perde ritmo de jogo, seus reflexos e visão do jogo são prejudicados. É por esse motivo que o treino, estudo ou jogo deve ser praticado continuamente (a exceção fica para os casos de “overtraining”). 


Mas cuidado pois continuamente aqui pode ser interpretado de maneira equivocada e se tornará uma faca de dois gumes. Explico: ficar sem jogar, treinar ou estudar diminuirá seu tempo de reação, mas jogar, treinar ou estudar excessivamente também é prejudicial. 



O excelente treinador americano Edmar Medniss, no seu livro Como se tornar um autêntico jogador de torneio,  afirma que é necessário dar uma pausa quando percebemos que estamos saturados de xadrez (veja princípio 3).

7) Variabilidade - Já disse que devemos variar o treinamento sempre para que o nosso cérebro continue recebendo os estímulos necessários para o desenvolvimento. 

As variações podem ser as mais diversas, como já citadas anteriormente: 



  • ritmo de jogo; 
  • teoria diversificada; 
  • material diverso: livros; programas para jogar; programas para estudar; etc. 


Outro ponto chave: nosso cérebro precisa de estímulos diferentes para melhorar na sua amplitude global. 


Por exemplo: faça outra coisa desafiante! Já fez aulas de desenho? Que tal estudar violino? Aprender um novo idioma? Tocar piano?

Dizem que aprender um novo idioma é uma ótima ferramenta para o desenvolvimento cerebral. Tente!

Abraços e bom treino!!!


Fonte: Texto original de João Carlos Gatto de Jesus Almeida.

2 comentários:

  1. Eae Scant!
    Realmente muito esclarecedor seu post. São coisas que todos sabemos, mas ao ler de forma clara e ordenada, estimula a pessoa.
    Estou numa fase em que preciso me capacitar rapidamente e suas dicas serão valiosas!
    Vou te adicional ao meu blogroll!
    []'s.

    ResponderExcluir

Seu comentário é o nosso pagamento.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...